Política X Nosso bolso

É inegável que todos os brasileiros vivem, especialmente essa semana, ansiosos para saberem o que está por vir comas decisões que serão tomadas em Brasília. Fato é que todas as atenções estão voltadas para o cenário político, especialmente o mercado financeiro. Essa semana será decisiva para o processo de impeachment, que tem votação prevista para o próximo domingo.

E o nosso bolso? Como fica? No primeiro momento, vem um sentimento de alívio e conseqüente confiança na retomada da economia com novas idéias dos novos governantes, independente de quem vem ou fica (não estou dizendo que concordo ou não, e sim a realidade). Com isso, nos tornamos mais atrativos para os investidores estrangeiros que por sua vez colocam seu dinheiro aqui no Brasil, fazendo com que a oferta de dólar aumente para a mesma demanda da moeda, o que deve fazer com que o nosso Real se valorize frente ao dólar. Enganou-se quem pensou que isso só ajudaria aos “viajantes de plantão”, o valor do dólar influencia e muito nosso bolso, porque impacta diretamente a inflação, que tende a recuar.

Quem tem perfil investidor, deve tomar ainda maiscuidado durante esses dias. Afinal, o mercado financeiro apresenta grande instabilidade e pode alterar seu quadro completamente. Toda essa movimentação repercute diretamente sobre os preços dos ativos brasileiros, especialmente sobre as ações negociadas na Bolsa. Cada notícia pressupondo a troca de governo é considerada na cotação das ações.
Com um novo governo, passa a existir outras possibilidades para a retomada da economia, o governo atual parece não achar um saída se não usar todo o recurso para se manter no poder. A redução da taxa de juros é uma provável conseqüência, a privatização, reformas estrturaise o principal, o retorno dos investimentos, a partir de um novo começo, renova-se as esperanças. Mas, tudo não basta de especulações. Vale o alerta, considerando que o mercado está muito vulnerável.
Vale a pena continuar com os cintos apertados! Segundo as novas projeções do Fundo Monetário Internacional – FMI, a economia brasileira encolherá 3,8% em 2016, terá crescimento nulo em 2017. #cuidedasuagrana from Instagram: http://ift.tt/1SaVt8A

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.