A arte de saber negociar

A verdade é que até quem não se acha um negociador tem seus momentos diários de negociação. E eu não falo só sobre dinheiro. Tempo, por exemplo, é algo que precisamos negociar, às vezes até conosco mesmos, abrir mão de fazer alguma coisa em prol de outra. Saber administrar, ainda que seja o tempo, é algo que exige empenho e certo jogo de cintura de todos nós, todos os dias. Se tempo é dinheiro, você já parou pra pensar o quanto está perdendo em suas negociações? Deixar de fazê-las pode custar caro! Eu costumo brincar que até pro trocador / cobrador de ônibus eu peço desconto rs se já estou ali, não custa nada tentar, não é? Não “aceite” sempre o valor oferecido. Tentar negociar não custa nada. Você pode sim pedir melhores condições de pagamento, desconto se for pagar à vista, e nessa “brincadeira” você vai ver o quanto vai economizar no final do mês e do ano. Não despreze pequenos valores. Quer dicas para melhorar sua capacidade de negociação?
– Seja objetivo: coloque seus pontos de forma simples e direta;
– Seja transparente: se você tiver outras propostas, coloque-as na mesa, use argumentos verdadeiros que possam ajudar;
– Seja coerente! Não peça menos do que é o justo. Não tente ganhar vantagem se prejudicar alguém;
– E seja educado! Nem sempre quem está negociando tem autoridade para tomar certas decisões. Uma boa dose de respeito e educação não faz mal a ninguém.

Por fim, se você não for bem sucedido na negociação, veja se vale a pena comprar/contratar pelo valor estabelecido. Se valer, o faça sem peso na consciência. Se não, procure outras opções, até mesmo para substituir o mais caro por um mais em conta. Esses detalhes fazem a diferença!

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.